Como Big Data Pode Criar uma Indústria de Transporte Mais Inteligente

O US Xpress instalou quase 1.000 sensores em cada caminhão para monitorar onde eles dirigem, com que velocidade são conduzidos, com que frequência quebram, quando a manutenção é necessária e até mesmo as capacidades do motorista. Mas há muito mais oportunidades para uma indústria de transporte mais inteligente, em vez de apenas economizar combustível.

Otimizar os movimentos de frete e roteamento

A consolidação de cargas e a otimização do movimento de frete para grandes logísticas podem permitir a entrega regional no mesmo dia. Saber exatamente quais produtos então em quais armazéns pode ajudar empresas como a Amazon a entregar o produto certo no momento certo para o cliente certo em 24 horas ou até mesmo no mesmo dia. Remover o desperdício da cadeia de suprimentos e analisar os detalhes do produto no nível da transação garantirá o transporte eficiente e mais inteligente do frete.

Usando navegação por satélite e sensores, caminhões, aviões ou navios podem ser rastreados em tempo real. O roteiro que diferentes transportes precisam tomar pode ser otimizado usando muitos dados públicos, como condições da estrada, engarrafamentos, condições climáticas, endereços de entrega, localização de postos de gasolina (nos casos de caminhões), etc. Sempre que uma mudança no endereço vem da matriz, ele pode ser enviado ao motorista ou ao capitão em tempo real. O sistema calcula e otimiza automaticamente a nova rota ideal e mais barata para o novo destino.

Sensores em caminhões, navios ou aviões também podem fornecer informações em tempo real sobre o desempenho dos transportes, com que velocidade estão indo, quanto tempo estão em movimento, quanto tempo estão parados etc. Com todos esses dados, combinados com sensores que monitoram a saúde do motor e do equipamento, erros podem ser previstos e a manutenção pode ser preparada sem perder muito tempo. É até possível reservar automaticamente a manutenção no local que requer o menor tempo de inatividade para a empresa de transporte, enquanto o engenheiro sabe instantaneamente qual é o problema e como ele pode ser resolvido.

Grandes organizações logísticas podem ter centenas ou milhares de caminhões. Se seu uso não for otimizado, uma empresa pode perder muito dinheiro. Com os dados dos sensores, torna-se conhecido onde todos os caminhões estão a qualquer momento, quais seus estoques e seu destino.

Essas informações podem ajudar a transportadora a otimizar sua frota, aumentar a eficiência e diminuir sua dependência de uma empresa de frete ou de empréstimos bancários.

Determinar o estoque disponível

O estoque em trânsito ainda faz parte do estoque de uma organização, embora tenha deixado um depósito físico. É importante saber o estoque exato em todos os momentos, especialmente se alterações de última hora precisarem ser feitas. Quando todos os produtos contêm sensores, eles podem ser rastreados em tempo real e os ajustes e/ou a contagem de estoque se tornam muito simples.

A análise de gerenciamento de estoque pode ser usada para criar uma plataforma centralizada que oferece às organizações uma visão geral detalhada dos horários de partida e chegada, cortes de pedidos, bem como a possibilidade de fornecer aos clientes informações detalhadas sobre suas encomendas.

Melhorar a experiência do cliente de ponta a ponta

Os clientes querem saber exatamente onde estão os seus fretes, bem como qual a hora prevista de chegada. Com um sistema de transporte mais inteligente, os remetentes de frete e os clientes recebem as informações e ferramentas para decidir por si mesmos a melhor maneira de obter seu produto da origem ao destino, em diferentes modos de transporte, considerando custo, tempo e conveniência. Um pacote pode usar vários modos de transporte e, dentro de um sistema de transporte inteligente, os clientes podem determinar como seu frete vai de A para B. Isso permitirá que ele gerencie melhor sua cadeia de suprimentos, bem como os custos.

Reduzir o impacto ambiental e aumentar a segurança

O consumo de combustível pode ser reduzido de várias maneiras. Em primeiro lugar, os sensores podem monitorar o motor e otimizar a entrada de combustível com base na necessidade do motor e no que o caminhão, o navio ou o avião está fazendo. Combinado com o melhor roteamento, criado levando em conta as condições climáticas, comportamento de direção, condições da estrada, localização, etc., muito combustível pode ser economizado.

Os sensores também podem monitorar o quão rápido o motorista está dirigindo, onde, e se o motorista está aderindo às regras na estrada. Pode ser monitorado se o motorista estiver atrás do volante por muito tempo ou se os intervalos forem muito longos. Pode manter o motorista acordado e, como tal, evitar acidentes, enquanto mantém a viagem responsável.

Mais e mais cidades ao redor do mundo estão experimentando sistemas de transporte inteligentes que reduzirão a poluição e aumentarão a segurança nas estradas. A cidade de Brisbane desenvolveu uma visão geral completa e em tempo real da sua rede de transporte, que fornece uma plataforma para desenvolver e testar novas estratégias em um ambiente virtual estável e em tempo real. Essa plataforma permite que a cidade preveja e melhore os congestionamentos de tráfego, resultando em passageiros e transportadores mais felizes, além de reduzir as emissões. Eles também usam limites de velocidade variáveis ​​e algoritmos de gerenciamento de filas na estrada para melhorar a segurança nas rodovias. Com as crescentes demandas dos clientes para que suas cargas sejam entregues o mais rápido possível, o mais barato possível, as empresas de transporte enfrentam um desafio que, por sorte, pode ser enfrentado com big data.

Fonte: https://datafloq.com/read/big-data-create-smarter-transportation-industry/119

Sobre o autor

Equipe Conteúdo Cetax

1 Comentário

Posts recentes

Comentários

Arquivos

Tags

Categorias

Meta

/* ]]> */